Viva a vida comum do lar

Padrão

familiajogando

Crescer e ser bem sucedido é uma coisa ótima, mas, hoje em dia correndo atrás disso geramos muitos compromissos e na falta de tempo acabamos abandonando as coisas simples da vida.

Devemos viver a vida comum do lar, mesmo tendo muitos compromissos fora dele, fazer parte das brincadeiras dos filhos, decidir o cardápio da casa, ajudar nas tarefas diárias, levar os filhos a escola, fazer as refeições a mesa juntos sem televisão, celular ou eletrônicos que distraem e tiram o prazer do compartilhar em família.

Tire um tempo com os filhos de oração, assistam filmes cristãos juntos, leiam a bíblia e conversem sobre ela, a presença do Senhor é fundamental para o sucesso familiar.

Aos casais tirem um tempo de qualidade juntos, não para jantares fora de casa, mas em casa, para ver um filme, tomar banho juntos, ou simplesmente ficar papeando sem assunto específico.

Viver a vida comum do lar fará sua família e seu casamento serem mais saudáveis.

Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel. 1 Timóteo 5:8

Até que a morte nos separe !!!

Padrão

divorcio

         Ei, você, você mesmo que esta lendo isso ! Está chateado com sua esposa ou com seu marido ? Deus não esqueceu das palavras que você pronunciou com tanto entusiasmo e orgulho no dia do casamento, você se lembra ? Faz uma força sei que você vai lembrar ! Você não disse até o dia que eu não quiser mais, você disse até que a morte nos separe, pense comigo, mesmo que seu cônjuge lhe traia, você disse até que a morte nos separe, esta triste com seu cônjuge, você disse na alegria e na tristeza, Deus não pediu para você fazer esta aliança, mas você fez e diante Dele, você assumiu um compromisso “ATÉ QUE MORTE NOS SEPARE” agora, vou deixar uma reflexão para você.

Se este casamento não esta dando certo, porque você acha que os outros darão ? Se 50% da parte estragada (você) desse também estará no outro !!?!

Pense bem, nada é tão ruim que não possa ser perdoado, nada vale a quebra da aliança que você fez com seu cônjuge e com DEUS.

O perigoso ciúmes

Padrão

O perigoso ciúmes

  
 
 

..Idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, CIÚMES, iras, discórdias, dissensões, facções…” Gálatas 5:20 CIÚMES !

Olha que interessante essa palavra.

No grego o vocábulo “zelos” , que pode ser encontrada traduzida por “emulações” ou “contendas”, porém, tem um sentido, digamos, positivo que é “zelo” ou “ardor”. O que muitos, que aceitaram a Jesus, desconhecem é que o Espírito Santo anseia por nós com ciúmes” – Tiago 4:5. Por desconhecerem a profundidade de tal verdade, vivem uma vida muitas vezes de amores com as coisas mundanas. Isso para Deus é adultério, então Ele afirma que a amizade do mundo é inimizade com Deus – Tiago 4:4 Existem outros tipos de ciúmes. Digamos um desejo intenso pela vantagem pessoal, tendo em vista a degradação das realizações e qualidade dos outros.

 

O ciúme invariavelmente se manifesta na, ou através da, inveja. Será muito difícil vê-los separados. Naturalmente a inveja é uma forma maligna de egoísmo, e, na maioria das vezes, deseja-se o mal ao próximo.

A equação é simples: Se eu sinto ciúmes por algo que não posso ter, alimento a inveja que passa a desejar que o possuidor perca o que possui.

Lembra-se daquelas duas mulheres que disputavam uma criança, que se apresentaram diante de Salomão ? A que não era mãe verdadeira disse: “Nem meu, nem teu, seja dividido” – I Reis 3:26. Ficou claro que o ciúme e a inveja tinham tomado conta daquela mulher para agir de tal maneira.

Outro exemplo bem claro na Palavra é a parábola do filho pródigo. O irmão teve ciúmes e isso foi o início de suas dificuldades. Lucas 15:25-30.

E o ciúme de um cônjuge?

É estranho que o ciúme geralmente venha acompanhar um intenso amor entre as pessoas. Já observou que ele cega tanto as pessoas, que, às vezes, tal pessoa toma a atitude de matar, eliminar, banir definitivamente uma vida, ao invés de ter controle sobre tal sentimento ?

Alguém já disse que o ciúme é o mau cheiro do amor. Será mesmo ?

Olhe só o termo no hebraico é “qinah” e aparece por 41 vezes no Velho Testamento.

Mas o que há de curioso ou que nos chama a atenção?

É curioso a Palavra chamá-lo de “espírito de ciúmes” – Números 5:14. Ora, se a Palavra diz que é um espírito, devemos evitá-lo e também, evitar a ação dele sobre nossas vidas…

Eu creio que fica evidente a ação de um espírito maligno, agindo diretamente sobre pessoas que deixam se enredar por esse ciúme negativo que mistura amor com egoísmo.

Se fossemos listar, teríamos “n” casos para relatar, onde A sentiu ciúmes de B e acabou destruindo um relacionamento, uma família, e até mesmo heranças. Rapidamente o que era amor, é infecionado pelo ciúme e imediatamente se transforma em ódio.

Quero colocar um parágrafo aqui que o irmão em Cristo, Takayoshi, escreveu sobre o ciúme no relacionamento conjugal :

“O ciúme de que trata a Bíblia é oriunda do sentimento de propriedade. Propriedade no sentido de ser próprio, ser parte de um todo de forma indivisível. Tal e qual nossos braços ou mãos são nossa propriedade, e jamais poderíamos dispor deles. Jamais poderíamos dá-los ou emprestá-los a outrem. Compreende o que quero dizer?

O segundo tipo é oriundo da arrogância ou da insegurança. Da arrogância quando um dos cônjuges trata o outro como uma coisa preciosa, como uma propriedade qualquer cujo egoísmo não deixa ser vista ou tocada por outrem. As pessoas a quem amamos (ou pelo menos pensamos que amamos) não nos pertencem. Muito pelo contrário. Nós é que pertencemos às pessoas que amamos. Somos capazes de deixar a pessoa a quem amamos ser feliz, …mesmo que seja ao lado de outro alguém ?”.

É claro que um relacionamento baseado na Palavra, onde ambos os cônjuges assumiram seus compromissos segundo a vontade de Deus, dificilmente sofrerão agruras assim.

Finalizando, podemos dizer que o ciúme e a inveja se manifestam no ser humano, pois este é, ou pode ser essencialmente egocêntrico.

Amar consiste em deixar de lado o egocentrismo e a dureza de coração. O apóstolo Paulo escreveu à igreja de Corinto, que o amor NÃO arde em ciúmes e nem ultrapassa seus legítimos direitos.

Por que dar espaço para ação desse espírito de ciúme ?

Vamos dar espaço ao amor, que tem origem divina, pois Deus É amor, e portanto, É um antídoto para todo sentimento humano e negativo que possa querer permear o coração humano.

Tire a dureza de coração, de qualquer coração e verá que não haverá limites para amar, perdoar, restaurar e viver em liberdade…liberdade que só Deus pode dar…porque Ele É amor…

 

Fonte : http://estudoscristaos.com/2008/07/o-perigoso-cimes.html